Tarefa 6 – Curso EDH – Bruna Pinheiro de Moraes

Data

27 de julho de 2020

Cursista

Bruna Pinheiro de Moraes

Função

DRE / Unidade Educacional

Capela do Socorro

Escola

CEI Douglas Daniel do Nascimento

Sequência Didática- Direitos Humanos

 

 

Público Alvo: CEMEI e Comunidade

 

Objetivos:

  • Incentivar a leitura como um hábito e um ato prazeroso;
  • Aproximar a criança e adultos de diversos gêneros textuais e das diferentes culturas.
  • Favorecer um ambiente de respeito mútuo entre todos os inseridos naquela comunidade, bebês, crianças e adultos.

 

Justificativa: Por se tratar em sua maioria de crianças pequenas, focaremos no desenvolvimento deste trabalho, uma proposta lúdica e dinâmica. E que possa vir a despertar o interesse e a participação de todos.

 

Prazo: 3 meses, podendo ser estendida o quanto for necessário. Tendo o objetivo de inserir certas ações na rotina da unidade.

 

1° – Iniciaremos nossa sequência com uma roda de conversa para que cada um possa falar de si, da sua história e de suas preferências.

 

Em seguida, traremos como sugestão de leitura para o momento, a história “Menina bonita do laço de fita”. Essa leitura será realizada por um membro do quadro de apoio, visando a interação e envolvimento de todos.

 

Após a leitura, poderemos ampliar os momentos para se falar sobre a diversidade, as diferenças. E assim propor que as famílias que desejam, possam a ir a unidade compartilhar sua história e cultura.

 

Dessa forma, posteriormente traremos uma apresentação de capoeira, com interação, onde no final todos possam dançar.

 

Organizaremos uma oficina para confecção de bonecas abayomi.

 

6° Dia de beleza, para pinturas faciais e colocação de turbante em todos os que desejarem. Com a finalidade, de se fortalecer a autoestima, de se conhecer um pouco mais da cultura afro, de valorizar as origens e diferentes belezas.

 

Além disso, dando voz a todos os envolvidos, podemos inserir demais propostas, visando as sugestões e observações realizadas.  Sempre deixando espaço para comunicação, momentos de troca e conversas, oportunizando com que todos, bebês, crianças, funcionários e familiares possam se expressar.

 

Observações: Inserir em nossa rotina e planejamento outras leituras, como:

Lápis cor de pele, A casa feia, Tudo bem ser diferente, entre outros.

 

Assim como, manter a interação entre todas as equipes, fortalecendo os vínculos e a participação, trazendo todos para mais próximo do pedagógico e do humano, participando dos teatros, contações e demais propostas, seja como ouvintes ou contadores, desde que se sintam a vontade para. Mantendo também as portas abertas para que as famílias possam vir compartilhar suas vivencias e seu repertório. Incentivo para momentos de brincadeiras livres, de cantos lúdicos em que os bebês e crianças possam seguir fazendo suas escolhas de como e com o que desejam brincar.