Tarefa 6 – Curso EDH – Andrea Struziato Mazuqueli

Data

6 de agosto de 2020

Cursista

Andrea Struziato Mazuqueli

Função

Professora de educação infantil e ensino fundamental

DRE / Unidade Educacional

Itaquera

Escola

EMEI Jardim Marília

Andrea Struziato Mazuqueli – [email protected]

TEMA: Por uma educação de várias cores – Diversidade étnico-raciais, por uma sociedade que não exclua.

 

 JUSTIFICATIVA:

Racismo está no dicionário, “preconceito extremado contra indivíduos pertencentes a uma raça ou etnia diferente, geralmente considerada inferior”, justificando a superioridade de uma raça sobre a outra apenas pela melanina ou característica exterior do ser.

O racismo e discriminação consiste em comportamentos que visam menosprezar a humanidade do outro, o que algumas vezes acaba resultando em ódio, principalmente em relação às pessoas de raça negras.

De acordo com a lei 10639 de 09/01/2003, o estudo das relações étnico-raciais é fundamental e obrigatório  o processo de ensino aprendizagem da educação básica. Começar um trabalho com as crianças, traz resultados positivos a curto e longo prazo, onde cada criança possa se reconhecer no mundo, valorizar e respeitar as diferenças raciais desde cedo.

O acesso à um ambiente que estimula o respeito à diversidade racial contribui para uma sociedade antirracista, por isso é importante o envolvimento de todos os funcionários da unidade educacional, pois a educação das relações étnico-raciais tem por objetivo produzir conhecimentos, atitudes, posturas e valores.

 

PÚBLICO ALVO:

Segmento de Ensino: Educação Infantil – 4 e 5 anos

 

FINALIDADE:

Racismo não é normal! A criança negra deve saber que pode sempre contar aos familiares e professores  qualquer coisa que lhe causa desconforto.

Vivemos em uma sociedade racista, devemos nos reconstruir diariamente para romper com essa estrutura, esteja aberto  para aprender e ensinar novas práticas.

Para Lopes (2005), a escola deve estar comprometida com projetos que visem mudança nas atitudes dos alunos em relação ao combate do racismo. Assim, a escola irá“ promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça […] e quaisquer outras formas de discriminação.” (BRASIL, 1988, pg. 9).

 

OBJETIVOS:

Este projeto tem como objetivo principal, trabalhar as relações étnico-raciais na Educação Infantil, e despertar na criança que a diferença racial é um fator positivo, valorizando a importância das raças, e suas contribuições para nossa sociedade, além da consciência que todos somos iguais e intensificando a construção da identidade delas,  permitirá que os alunos desenvolvam respeito entre as pessoas, independente de suas  características e origens.

Sendo assim, romper com as formas de preconceito racial no ambiente escolar.

“a diversidade de classe, sexo, idade, raça, cultura, crenças, etc., presentes na vida da escola e pensar (e repensar) o currículo e os conteúdos escolares a partir dessa realidade tão diversa. A construção de práticas democráticas e não preconceituosas implica o reconhecimento do direito à diferença, e isso inclui as diferenças raciais (GOMES, 2001, p. 87).

✓ Pensamento científico, crítico e criativo.

✓ Resolução de problemas;

✓ Comunicação;

✓ Autoconhecimento e o autocuidado;

✓ Autonomia e a determinação;

✓ Abertura à diversidade;

✓ Responsabilidade e a participação;

✓ Empatia e a colaboração;

✓ Repertório cultural

 

DURAÇÃO: Durante o ano letivo

 

METODOLOGIA/AÇÕES:

Atividade 1

Conhecendo a si mesmo e seus antepassados .

Pesquisa a partir de fotos, vídeos e relatos entre a família e a criança.

Após a pesquisa cada criança desenhará sua árvore genealógica  com o auxílio da família.

Na roda de conversas, cada criança irá expor sua árvore  e colocará a árvore em um painel.

Atividade 2

Leitura da história: Princesas africanas

Autor: Jason Prado

Disponível em: file:///C:/Users/andre/Downloads/1_4953961948044591398.pdf

Criar uma roda de contação de história onde será feita a leitura da obra pela professora em voz alta e clara.

Após a leitura haverá uma breve discussão sobre o assunto.

Atividade 3

Assistir ao vídeo abaixo mencionado com os alunos.

Racismo e Preconceito Não!

Disponível em: DVD – Super ECA

https://youtu.be/v7kaB4ARxP4

Iremos trabalhar em roda de conversa sobre as Leis que existem e que nos protege contra o racismo e preconceito, posteriormente iremos fazer pesquisas na internet e compartilhar por meio de cartazes confeccionados pelas crianças em pequenos grupos pela escola.

Atividade 4

Assistir ao vídeo abaixo mencionado com os alunos.

O desenho animado que ensina crianças ao redor do mundo a respeito da África

Disponível em: https://youtu.be/ZXE2mkAq_FQ

Após o término do vídeo, realizar uma roda de conversa sobre os principais pontos do vídeo.

O registro será coletivo em pequenos grupos com desenhos e pinturas.

Atividade 5

Assistir ao vídeo abaixo mencionado com os alunos.

Preconceito não é legal!

Disponível em: https://youtu.be/7zuCDG6fA2s

Após o vídeo, roda de conversas para combater a discriminação no ambiente escolar.

Atividade 6

Caixa de livros.

Serão selecionados pelos alunos livros que abordam o tema (Preconceito e discriminação) que serão armazenados em caixas.

As caixas serão volantes para que haja a troca de livros entre os alunos e turmas.

Atividade 7

Será realizada uma exposição feita durante o ano para que a comunidade em geral possa conhecer nosso trabalho e se apropriar de novos experiências

 

AVALIAÇÃO:

Uma forma de avaliar é através da observação do desenvolvimento da

aprendizagem das crianças tendo como cuidado o registro diário de suas falas,

ações e atitudes de conscientização deste aprendizado, no sentido de que

compreender que todos, independentemente de suas origens, gênero, classe,

tipo de corpo, cabelo ou condição social devem ser respeitados e têm direitos e

deveres em qualquer lugar do território em que estiverem.

 

 

 Sugestões  para trabalhar com Projeto Anual:

 

1- Livro: Meninas Negras I Livro de Madu Costa por Mah Santana

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=-P1Y0-2cdlY

2- Livro: Ninguém é igual a ninguém – Legendado

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=JCiat8biDFM

3- Livro infantil “Sou linda assim” da Livraria Dummar combate o racismo

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Hkz1U7jLdxQ

4- Lendo com Sara e Sua Turma: Os cabelos de Sara

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=oxW2LK-K-5o

5- Leituras Compartilhadas – Princesas Africanas

Disponível em: file:///C:/Users/andre/Downloads/1_4953961948044591398%20(1).pdf

6- Minha mãe é negra sim!

Autora: Patricia Santana

Disponível em: file:///C:/Users/andre/Downloads/Minha%20mãe%20é%20negra%20sim!.pdf

 

Sugestões de músicas para trabalhar com Projeto Anual:

 

1- BLACK BLACK- MÚSICA INFANTIL DE RESPEITO ÀS DIFERENÇAS E DIVERSIDADE – DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=O9tp2lmWC-M

2- Todo mundo é DIFERENTE! | Freely – Aprender é Mágico

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=kwU8TwARtIA&feature=youtu.be

3- Somos diferentes e isso está bem | Músicas e Canções para Crianças | Pipalupa

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=mfuzKlZJkc0

 

 

Sugestões de brincadeiras para trabalhar com Projeto Anual:

 

1- GARRAFINHA

A brincadeira angolana é realizada por dois grupos de três a oito pessoas cada um. No centro do espaço para o jogo (pode ser uma quadra, ou qualquer outro espaço livre), uma equipe enche e esvazia garrafinhas com areia. Enquanto isso, a outra equipe arremessa uma bolinha, tentando atingir as pessoas do centro. A dinâmica lembra o jogo de queimada. Quando acertam alguém, as equipes trocam de lugar. O objetivo não é ganhar ou perder, e sim, se divertir.

2- LABIRINTO

Vinda de Moçambique, pode ser brincada na quadra ou no pátio da escola. Com um giz, desenha-se um labirinto no chão e as crianças devem começar na extremidade externa do desenho (elas podem ficar em pé ou usar uma pedra para representar cada jogador). Para avançar pelo caminho, os jogadores tiram par ou ímpar e o vencedor de cada rodada avança para a posição seguinte. Isso se repete várias vezes e quem chegar ao final primeiro, ganha a partida.

3- MATACUZANA

 Crédito: Minna Miná

O desafio, que deu origem a jogos como “três-marias”, exige pedrinhas e um buraco no chão. Caso não esteja em um lugar com terra, recorte um círculo de papel para delimitar o campo. O objetivo é jogar as pedrinhas para cima, tirar uma ou mais do buraco e pegar de volta a sua antes que ela caia no chão. Quem errar passa a vez. Vence quem tirar mais pedras do buraco.

4- MANCALA

O jogo, famoso em muitos países africanos, pode ser jogado entre dois jogadores por vez. São necessários 36 sementes (ou qualquer outro grão) e um tabuleiro com duas cavidades maiores, os oásis (que servem de reservatório), e 12 ou mais cavas menores. O objetivo é distribuir as sementes uma a uma até que vença quem terminar com o maior número delas no oásis. Pode parecer simples, mas há quem compare o jogo a uma partida de xadrez (veja aqui as regras da partida e baixe o tabuleiro para jogar com sua turma).

 

Material disponível em: https://box.novaescola.org.br/etapa/2/educacao-fundamental-1/caixa/8/leve-as-brincadeiras-africanas-para-sua-sala/conteudo/18551

Acesso: 05 de agosto 2020

 

Trabalho curso : Educação em Direitos Humanos – Desafio do Contexto Atual

Professora: Andrea Struziato Mazuqueli

EMEI Jardim Marilia

DRE – Itaquera

2020