Tarefa 6 – Curso EDH – Ana Paula Aparecida Martins Gonçalves

Data

26 de julho de 2020

Cursista

Ana Paula Aparecida Martins Gonçalves

Função

ATE

DRE / Unidade Educacional

Guaianases

Escola

CEI Geraldo Magela Peron

Projeto de Direitos Humanos.

Tema: E se fosse com você?

 (Projeto de Combate ao Bullying)

 

Apresentação

 

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Artigo 1.º

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.

A Declaração Universal dos direitos humanos foi elaborada em dois anos durante os efeitos da segunda guerra mundial nos anos de 1948.  Não tem como falarmos de direitos humanos sem antes citar outro instituto com previsão Constitucional (CF/88, art. 1º, III) e nome semelhante, a dignidade da pessoa humana.

Os institutos não se assemelham somente no nome, ambos são complementares na tutela dos direitos básicos do ser racional, seria a dignidade da pessoa humana uma espécie de remédio, solução para os males que atingem os direitos humanos.

Do latim dignĭtas, dignidade é a qualidade de (ser) digno. Este adjetivo faz referência ao mérito de alguém ou de algo, ao que é merecedor de algo e de cuja qualidade é aceitável. No seu sentido mais profundo, a dignidade é uma qualidade humana que depende da racionalidade.

Uma das formas mais severas de afronta e desrespeito a dignidade da pessoa humana na atualidade é o bullying

 

O que é bullying?

Bullying é uma situação que se caracteriza por agressões intencionais, verbais ou físicas feitas de maneira repetitiva, por um ou mias alunos contra um ou mais colegas.

(Fonte: Escola da Inteligência)

 

 

Justificativa:

A materialização do Bullying abrange várias práticas discriminatórias tais como o racismo, gordofobia, e etc.

Após um período observando a vida educacional de crianças e alunos foi possível perceber que determinada prática nasce no ambiente escolar cada vez mais cedo e só chega ao seu término com o fim do ciclo letivo.

Surge daí a escolha do tema do projeto (E se fosse com você? projeto de combate ao bullying). Justamente por tal prática enraizar-se cada vez mais cedo no ambiente escolar a projeto é destinado a educação infantil já nos seus anos iniciais, crianças de 4 a 6 anos.

Durante essa observação as duas condutas mais comuns de práticas de bullying que vemos são o racismo e a gordofobia.

Racismo: Substantivo masculino. Preconceito e discriminação direcionados a quem possui uma raça ou etnia diferente, geralmente se refere à segregação racial. [Por Extensão] Comportamento hostil dirigido às pessoas ou aos grupos sociais que pertencem a outras raças e/ou etnias.

Gordofobia: Substantivo feminino. Aversão a pessoas gordas que se efetiva pelo preconceito, intolerância ou pela exclusão dessas pessoas.

Concluiu-se após a observação que as duas práticas somadas são responsáveis por mais de 80% das condutas relacionadas ao bullying, originou-se dessa percepção o tema de escolha do projeto

 

Finalidade:

Busca-se através de dinâmicas educacionais estimular a conscientização de que práticas discriminatórias transvertidas de bullying precisam ser freadas, pois, podem gerar cicatrizes permanentes na vida de uma pessoa.

 

Objetivo:

Como dito anteriormente a prática de bullying está se fazendo presente na vida educacional cada vez mais cedo, justamente por isso a atividade é destinada aos anos iniciais da educação infantil com o objetivo de que essa prática se extinga, ou seja, reduzida significativamente logo no começo da vida escolar com o intuito e vitimizar a menor quantidade de pessoas possíveis atingidas pelas práticas do bullying.

 

Duração:

O projeto será composto por 2 atividades uma para cada tema (racismo e gordofobia, pois são essas duas práticas reiteradas que vemos com mais constância dentro do ambiente escolar. A intenção é que seja aplicada uma atividade por dia totalizando 2 dias e no terceiro dia uma discussão sobre os temas. Pretende-se aplicara essas atividades uma vez a cada semestre com o intuito de que ela abranja crianças que naquele momento não faziam parte da unidade educacional, faltaram no dia e reforço para que os que já haviam realizado não esqueçam da importância da prática de combate ao racismo para uma vida mais saudável dentro do ambiente educacional.

 

Avaliação:

A verificação do sucesso do trabalho se dará se conseguirmos, conscientizar as crianças e se não eliminar, ao menos reduzir consideravelmente as práticas discriminatórias do bullying dentro do nosso meio escolar.