Devolutiva das Formadoras – 2 –

Homepage Fóruns Assuntos Gerais Aula 2 – Respeito Mútuo Devolutiva das Formadoras – 2 –

Visualizando 15 posts - 1 até 15 (de 16 do total)
  • Autor
    Posts
  • #12109
    Celinha Celinha
    Moderador

    Olá a todes cursistas!

    A Aula 2 parece ter atingido a todos de uma maneira parecida ou análoga: a importância intransigente de praticar o Respeito e, ao mesmo tempo, a dificuldade de vive-lo em sua plenitude.
    Como saber se estamos falhando? Como cobrar do outro uma postura que talvez não esteja totalmente resolvida em nós mesmos?
    Daí a necessidade de estarmos convictos de que o exercício do Respeito é cotidiano e que talvez nunca estejamos totalmente completos, podemos tropeçar e não perceber questões que estão muito próximas. Muitos citaram a correria do cotidiano e a falta de escuta como elementos que favorecem o desrespeito. São mesmo elementos bem fortes. Daí precisarmos cuidar melhor deles. Muito bom sabermos que aí existe uma questão a ser tratada. Pode-se não ter a solução imediata, mas identificar um ponto de tensão já representa um ponto de partida.
    Não existe espaço de aprendizado sem Respeito Mútuo. Como serão feitas as trocas se não estivermos convictos do espaço do outro?
    Sem dúvida alguma, a fala da Pâmela nos toca profundamente. Vários comentários a citaram num misto de tristeza e aprendizado. Mas também veio a pergunta difícil de ser feita: será que já fui eu também alguém que desrespeitou alguma Pâmela que estava perto de mim?

    Gratidão pela participação tão calorosa!

    Bom fim de semana a todos!

    #12175

    bom dia a todos os cursistas e as formadoras!
    Sim é muito frustrante participar do cotidiano escolar sentindo o preconceito das pessoas…eu vivo um pouco isso no meu dia a dia pois sou professora readaptada e algumas vezes percebo algumas colegas desdenhando nosso trabalho na escola como se por não estarmos em sala de aula não somos produtivas!
    Eu acumulo e vivo essa realidade nas duas escolas um CEI e uma EMEI.
    E até no teletrabalho onde eu e uma colega que somos readaptadas nesse caso na EMEI passamos por momentos de indiferença onde as atividades que postamos no facebook da escola não recebem as tantas curtidas que as outras equipes recebem quando postam e nem os tantos outros elogios…enfim reflexões para melhor entender e exercer o Respeito no cotidiano escolar!

    #12307

    Vale lembrar aquela questão colocada n aprimeira parte, onde se diz que devemos respeitar a opinião do outro mesmo quando não concordamos ( desde que não caracterize uma conduta preconceituosa), pois isso é uma forma de respeito.
    A muito tempo penso em como dialogar com essas pessoas, e uma forma que achei bem prática foi justamente exercer o poder de escuta par entender o pq daquelas opiniões e aos poucos questionando com perguntas curtas aquilo que de certa forma acredito estar errado para assim fazer principalmente que a pessoa possa se ouvir falando sobre suas convicções.

    #12310

    Respeito mútuo: palavras fortes que nos fazem parar e refletir. Porque parece que dá a entender uma prática que não deve ser pensada assim, ou seja, “só respeito quem me respeita”. Muito complicado quando começamos a refletir sobre estes momentos de fala e de escuta. Normalmente não temos o hábito de escutar, queremos muito falar, e se tocam no nosso calo, já queremos justificar. Esta aula é de suma importância porque vem trazer a diretriz, tanto para o momento de falar, como o de escutar. Esses momentos que devem ser aprendidos e praticados em todas as relações para que se criem relações de confiança. Precisamos aprender a suspender o julgamento para acolher o que o outro precisa dizer, quem sabe vai nos ajudar a melhorar como sujeito e a entender que o outro também é um sujeito de direitos e precisa ser respeitado. Assim também melhoramos o ambiente e as relações, onde aprenderemos a ter os cuidados necessários para se preparar um ambiente de diálogo, cultivando relações que se pautam no respeito.

    #12313
    Vitor Gomes da Costa
    Participante

    O respeito mútuo parte de um diálogo entre toda comunidade escolar e não pode ficar restrito só a disciplina dos alunos.

    #12353

    Olá todos e todas!

    Grandes reflexões este módulo 2 nos trouxe sobre o respeito mútuo e o poder da palavra.

    Os questionamentos da colega Celinha, no início deste tópico, são alguns que tive também durante o estudo: “como saber se eu, também, não estou falhando?”. É um auto exercício permanente este o da escuta acolhida e sem julgamento prévio, com reconhecimento ao outro como sujeito de direitos, de alguém que pensa e fala seu ponto de vista para além de mim mesma. Não é fácil e exige esforço, exige nossa vigília constante.

    Durante a leitura do texto também pensei muito sobre o espaço de diálogo na escola e o quanto é importante ter garantida a participação e escuta de TODOS os agentes daquele espaço. Mas como garantir que os sujeitos sintam-se seguros para colocar seus pontos de vista sem sentirem-se julgados ou repreendidos por hierarquias? O texto aponta que a construção dessas rodas de conversa é um processo cheio de “detalhes” importantíssimos, tais como: combinados prévios, escuta qualificada, ritualizar, estar aberto ao esta escuta… que nem sempre observamos nas escolas….

    #12416

    Excelente o texto do material complementa. Respeito na escola. Dúvida: referente ao tópico: ritualizar. Seria possível a utilização de uma dinâmica para iniciar uma reunião na escola para mediação de conflitos ou não é indicada ou mesmo depende do assunto e/ou ânimos? Mas como ser escolhido pelo grupo? Gostaria de entender melhor este tópico. Obrigada.

    #12444

    No CEI onde trabalho nossas reuniões e até mesmo no horário de formação PEA, sempre iniciamos com um acolhimento “ritualização”, com leitura de leite, um vídeo e ou uma música, no qual deixa o momento mais descontraído. Logo penso que assim é uma forma de respeito em receber o próximo.

    #12600

    Uma situação que revivi com essa aula 2 foi de um momento em sala de aula, no 8º ano. Aconteceu ano passado. Estava explicando a matéria, consegui atenção da maioria dos alunos, o que é difícil, e duas estudantes começaram a conversar alto, pedi para que parassem, elas responderam bruscamente que “não estavam atrapalhando nada”, lembro que fiquei muito constrangida, me senti desrespeitada, pois elas falaram alto, todos olharam e teve, até, umas falas de “nossa, olha como elas falaram com a professora!”. Lembro muito bem que respondi que elas estavam atrapalhando o momento da aula e desrespeitando a mim e aos outros alunos, no que uma delas se levantou e disse, “então, vou sair dessa aula”, e saiu. Eu perdi todo o equilíbrio e serenidade naquele momento. Fiquei com vontade de chorar, nervosa. E, quando ela saiu da sala, dei um grito que ela não tinha respeito nem pela família, pois os pais já tinham me dito. Ou seja, eu respondi, constrangendo-a também, e, expondo algo que me foi falado numa reunião, em particular. Àquela postura minha me custou muito arrependimento. Chamei os pais dela, pedi desculpas para ela e para os pais. Foi uma situação em que me vi desrespeitada e, como numa resposta, eu desrespeitei.
    Fazendo essas reflexões hoje, vejo que realmente nossas ações, posturas têm que ser vistas diariamente, temos que fazer autocrítica, se precisar, nos desculparmos, voltarmos atrás, porque só construímos um ambiente de respeito se formos sujeitos respeitosos.
    Aulas como essas, profundas e reflexivas, são necessárias para a nossa formação academica e pessoal. Me sinto feliz de estar fazendo esse curso.

    #12630
    Ana Lucia Catão
    Moderador

    Que boas reflexões! E como é difícil quando nos percebemos desrespeitando. Carolina, grata por esse depoimento.

    Ele me deu vontade de refletir sobre o quanto também poderia ser rico fazer essa conversa que você fez com os pais e com ela com a classe, trazendo a reflexão sobre o que aconteceu e sobre como cada e todos lidam com situações em que se sentem desrespeitados para o coletivo e fazendo dessa conversa difícil uma grande oportunidade de repactuação de modos de estar junto em sala de aula e de educação em direitos humanos.

    #12734
    Nádia Portela
    Participante

    Lendo esta devolutiva e os comentários [email protected] colegas reforço minha ideia de que uma ação no espaço escolar, sobre tema respeito, carecemos todos. Que importância tem o clima organizacional? Muitos trabalhadores da educação estão sob um ambiente hostil, muitos de nós já fomos vítimas de casos de desrespeitos e assédio moral. O pior, é que sabemos o quanto o ser humano, a escola, (re)produz a violência.Vivemos uma cultura, em que o natural é um ciclo, em que sofremos violência e agimos violentamente com outros.Pensamos nos estudantes, mas quanto de nós, estamos trabalhando reprimidos, acuados ou sofrendo nas escolas.

    #12763

    ‘Respeito mútuo’ me remete a uma frase bem conhecida de todos e que sempre ouvia do meu pai: “filha, para ser respeitada, você tem que fazer aos outros exatamente aquilo que gostaria que lhe fizessem”. É bem isso, como educadores temos muitas responsabilidades, uma delas é fomentar o respeito nas diferentes ações desse cotidiano caótico em que vivemos e que se não nos policiarmos acabamos por dar ‘exemplos’ até mesmo em uma brincadeira.

    #12812

    Boa tarde colegas.
    Para mim o ‘Respeito mútuo’, é poder compreender que somos seres sociais, necessitamos desenvolver nossas relações baseadas no respeito, na escuta e no dialogo.
    Ouvir o outro, colocando-se no lugar do outro, mesmo que você não concorde com o que ele fala ou com suas ideias, no entanto, que você tenha respeito e respeite o que o outro fala.
    Sabe-se que aprendemos com as experiencias, portanto, se experimento respeito darei respeito.

    #12813

    Boa tarde colegas.
    Para mim o ‘Respeito mútuo’, é poder compreender que somos seres sociais, necessitamos desenvolver nossas relações baseadas no respeito, na escuta e no dialogo.
    Ouvir o outro, colocando-se no lugar do outro, mesmo que você não concorde com o que ele fala ou com suas ideias, no entanto, que você tenha respeito e respeite o que o outro fala.
    Sabe-se que aprendemos com as experiencias, portanto, se experimento respeito darei respeito.

    #12838

    Muito importante esse diálogo para compreendermos a noção de respeito, culturalmente temos a ideia de que é uma troca, quando na verdade e bem explicado na aula é um princípio, não dependendo do outro. Como ainda a maioria não tem compreensão clara de que é um princípio inconscientemente ou consciente acabamos muitas vezes sendo desreitados e acabamos também desrespeitando, pois se é visto como uma troca o indivíduo devolve o que recebe. Assim é importante o repensar de práticas muitas vezes enraizadas para termos um olhar de mudança de paradigmas e olhar para o outro além de ser um sujeito de direito, de um ser humano que tem compreensões próprias e sentimentos.

Visualizando 15 posts - 1 até 15 (de 16 do total)
  • O fórum ‘Aula 2 – Respeito Mútuo’ está fechado para novos tópicos e respostas.