Compartilhe aqui suas impressões, dúvidas e sugestões da AULA 2

Homepage Fóruns Assuntos Gerais Aula 2 – Respeito Mútuo Compartilhe aqui suas impressões, dúvidas e sugestões da AULA 2

Visualizando 15 posts - 76 até 90 (de 107 do total)
  • Autor
    Posts
  • #13751

    A aula nos faz refletir a importância de respeitar e ser respeitado, levando em consideração o momento da escuta e se fazer escutar. Lembrando que somos todos seres humanos, independente de existir muitas diferenças em relação a valores, crenças e opiniões.

    #13834

    Digerir todo o conteúdo apresentado na aula 2 é extremamente impactante. Usei a palavra digerir porque as cenas e palavras apresentadas mostram toda dor, trauma, marcas que o desrespeito causa na vida humana. As questões propostas, como que uma retrospectiva ao passado, ao que passei e ao que gerei de desrespeito é difícil de mensurar em palavras. Mas tem seu lado curativo, porque respeito e desrespeito, atinge a alma, e acredito, dentro das minhas concepções, que ela deve ser tratada, cuidada. Tomei a liberdade de comparar às consequências do desrespeito, assim, realmente é urgente a necessidade de efetivar uma educação do respeito, da paz, para que as futuras gerações estejam libertas de toda essa dor.
    Outra questão que está soando forte é a questão do ponto chave que a Crislei apresentou: a escuta qualificada. Como a escuta é necessária e importante para balizar nossas atitudes, nossas ações. E vou além, a escuta qualificada é para a vida, é para todas as circunstâncias. Obrigada por estarem contribuindo para que eu me redescubra como pessoa e como profissional.

    #13848

    Respeitar deve ser um exercício diário. Não digo que seja fácil, mas podemos fazer reflexões constantes sobre o que eu quero ou como eu quero/gostaria que as pessoas me tratassem ou me aceitassem? Se fizermos isso, veremos que respeitar é muito além do que pensamos e está ao alcance de todos!

    #13854

    Boa tarde,

    O vídeo em que a Pâmela Luana traz seu depoimento é emocionante. Não há como não encher os olhos de água quando ela relata o que descobriu e sofreu quando foi estudar em uma escola pública. Me questiono sempre o quanto precisamos transformar a escola em um lugar onde os Direitos Humanos sejam respeitados, onde haja Respeito Mútuo, onde ninguém seja colocado na condição de objeto ou seja humilhado. Nosso papel de educador e de cidadão é transformar este espaço em espaço de dignidade e de direito para que a sociedade também possa ser transformada. Desafiador, mas possível.

    #13855
    Sonia Rejes de Simoni
    Participante

    Boa tarde!
    A aula 2 é muito marcante e apresenta reflexões muito importantes. Respeitar deve ser algo essencial, algo importante para o convívio humano e para o relacionamento sem preconceitos, respeitar é entender que o outro faz parte da diversidade de vida que existe neste mundo e que o outro é maravilhoso, justamente por ser o outro, tão diferente do que sou. O vídeo da Pâmela é muito triste, mas nos coloca mais atentos aos sinais das crianças e dos adolescentes, os sofrimentos que passam e muitas vezes temos que pedir em sala de aula o respeito pelo outro, nosso papel de vai além do ambiente escolar.

    #13891
    Eder Marques Loiola
    Participante

    Gostaria de parabenizar mais uma vez os formadores pela excelência das intervenções. Gostei particularmente da abordagem proposta na segunda aula. Penso que a maneira como a formadora discutiu o respeito como uma prática institucional evita confusões, bem como confere possibilidades concretas de atuação em prol dos direitos humanos àqueles que realizam o trabalho cotidiano na escola. POr um lado, ao tratar o respeito do ponto de vista da igual condição de enunciação e de linguagem, o respeito deixa de se confundir com uma atitude moralista privada. AO ser identificado, nesses termos, à igualdade, o respeito corresponde a uma condição institucional que deve ser fruída por uma pessoa em razão de sua dignidade como tal. Por outro lado, essa perspectiva favorece o trabalho na escola, uma vez que o foco é deslocado para a criação de espaços e rotinas institucionais que permitam a emergência de condições de igualdade de fala e enunciação. Nessas condições, o respeito pode deixar de ser um dom arbitrariamente distribuído para se converter numa condição de direito produzida pelo pertencimento do estudante à escola como um igual.

    #13914
    Suzana Milani
    Participante

    Com certeza a escuta ativa é um grande desafio, pois muitas vezes o ouvir o outro nas nossa realidade cotidiana escolar não está realmente embasada em uma verdadeira escuta, buscando entender quem é o outro em seus marcadores sociais e atravessamentos, em suma “incluindo a pessoa na própria fala, fazendo-a sair do discurso que coloca no outro a responsabilidade por tudo o que lhe acontece”. Acredito que se um indivíduo tem uma ação e fala violenta, apenas a escuta, o acolhimento e a propagação dos valores em direitos humanos fará com que ele as reveja e tudo isso partindo sempre da realidade familiar, social, histórica e política na qual ele está inserido. Quando a violência é respondida com mais violência, dificilmente haverá uma resposta que seja diferente de mais e mais violência. Gostaria de comentar também sobre o vídeo da Pâmela: apesar da terrível situação de violência, desrespeito e humilhação que ela sofreu, ela se coloca como uma mulher de sonhos, futuro e valores, defensora das cotas e do respeito às mulheres; isso é fabuloso, pois ela reconhece seu valor e combate essas ações de violência, que ela mesma sofreu. Viva a Pâmela e sua força de resistência!

    #13958

    Esse módulo não acendeu uma luz amarela, e sim deixou permanentemente ligada a luz vermelha. Como eu, enquanto sujeito, mas muito mais, enquanto educadora, preciso evoluir no quesito respeito. Quantas vezes eu usei a máxima “Quer respeito? Respeita!”, e hoje vou levar para minha vida suas palavras “respeito não é troca”. É preciso respeitar mesmo aquele que não me respeita. E a outra frase que já disse várias, e várias vezes “Fulano não é digno do meu respeito!”. E agora aprendo, ou entendo, compreendo, que todos e todas são sujeitos de direitos igual a mim. Minha cabeça está fervilhando… Quanto a escola ainda precisa caminhar…

    #14041
    Janaina Silva Gondin
    Participante

    Gostaria só de destacar a importância de debater a questão do respeito mútuo no nosso cenário atual, no qual há tantas situações de desrespeito e intolerância. Tratar deste tema não é apenas relevante, como extremamente necessário.

    Obrigada pelas contribuições para o nosso aprendizado!

    #14208

    Boa noite,
    Realmente são muitos ítens importantes para se pensar e sua fala esclareceu muitas coisas Crislei. Esse ritual para qualificar a escuta, talvez seja o primeiro passo para implementar uma reflexão e mudanças de ações no cotidiano escolar.
    Talvez o comportamento que mais exercemos em nossa profissão seja abafar a palavra e impedir nossos alunos de colocar suas falas.
    Foi maravilhoso ouvir e refletir sobre isso para que possamos mudar nossas posturas.
    Obrigada.

    #14209

    Concordo com a fala da Thayná!
    O tempo todo exigimos respeito, mas será que respeitamos o outro ou o nosso exercício de respeitar está condicionada à sentimentos e hierarquias? Isso me fez refletir. Muito bom!

    #14223

    O módulo II me proporcionou reflexões muito pertinentes no que se refere, sobretudo, a questão do respeito. Vejo que, muitas vezes, a escola faz o movimento contrário, ou seja, objetiva ensinar o respeito com discursos… Entretanto, ensinamos o respeito com ações! Desse modo, as crianças e os adolescentes tendem a nos respeitar, quando se sentem respeitados! Nessa perspectiva, respeitar o outro, independente de quem ele é, pressupõe considerá-lo como um sujeito de fala, ou seja, que se humaniza na medida em que exerce sua voz, a partir de seu lugar, de sua perspectiva. Ao desconsiderarmos a voz do outro, o tratamos com objeto e o desumanizamos! Por fim, é importante ressaltar que o respeito se relaciona com o diálogo e com a escuta, numa perspectiva de escuta real, interessada.

    #14384

    Talvez esse seja um dos grandes desafios nos espaços escolares: dar voz, e acima de tudo, escutar todos os atores envolvidos nos processos. O quão importante é valorizar a opinião alheia.

    #14467
    Fatima Eliana Paulo
    Participante

    REspeitar num ambiente de paz e tranquilidade é mais fácil. O díficil é construir uma atitude de respeito entre os conflitos. É essa a nossa urgência.

    #14492

    Acredito que este tema seja fundamental, pois sem uma escuta verdadeira e qualificada, que considere todos como sujeitos de direito, é impossível pensar em respeito. Me senti muito tocada no aspecto da suspensão de julgamento, pois tenho um primeiro impulso de julgar e depois parar e pensar, portanto será um exercício em tanto para mim!

Visualizando 15 posts - 76 até 90 (de 107 do total)
  • O fórum ‘Aula 2 – Respeito Mútuo’ está fechado para novos tópicos e respostas.