Comentários – EQUIPE FORMADORA

Visualizando 15 posts - 31 até 45 (de 103 do total)
  • Autor
    Posts
  • #13308

    ESTOU AMANDO ESSE CURSO!
    Creio que muito que estou aprendendo aqui,terei oportunidade de colocar em pratica na minha Ue.
    É de suma importância levar para as escolas a educação em direitos humanos.DESENCADEAR AÇÕES PARA SEREM DISCUTIDAS NAS ESCOLAS PARA QUE ACONTEÇA A EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS.NÃO BASTA ENSINAR, PRECISA VIVER essa ação.Direitos são conquistados com muita luta,as vezes até com sangue de inocente,por isso deve ser discutido nas salas de aula com crianças e jovens.

    #13314

    Boa noite.
    Após concluir o estudo da aula 1, me peguei refletindo sobre as frases muitas vezes ditas por nós ou alguém do nosso meio. Uma delas ficou ecoando enquanto eu fazia a leitura dos textos e assistia aos vídeos: “bandido bom é bandido morto”. Porque existe esse pensamento? Porque é errado pensarmos assim? Como mudar esse pensamento? Não acredito que esse pensamento é “somente” devido a manipulação dos meios de comunicação, me peguei pensando nas famílias que sofreram algum tipo de violência, abuso e que devido a situação vivida, a dor sofrida, o que se quer é a vingança. O sentimento de raiva não permite uma reflexão dos direitos humanos, e a frase de Unamuno “o que nos diferencia dos animais é o sentimento e não a racionalidade” vem confirmar isso.Por isso precisamos de uma educação em direitos humanos, para entendermos que os direitos são para todos todos.

    #13335

    O curso está muito interessante! Aprofundar os conhecimentos sobre Direitos humanos é de suma importância para aprimorar nossos conhecimentos.
    Parabéns a todos os envolvidos na organização e oferta desse curso nesse novo formato!

    #13369

    Boa noite,estou na metade da terceira aula, e não poderia deixar de elogiar as abordagens escolhidas para o curso. Quando me deparo com um curso de conteúdo tão importante a única coisa que penso é isso vai ser feito, e para minha grata surpresa, está tão gostoso, tão fácil de compreender um tema tão complexo que fico grata! Obrigada à toda equipe!

    #13376
    Rogê Carnaval
    Moderador

    Olá cursistas!

    Que prazer ler tantas mensagens elogiosas vinda de vocês! Para nós, igualmente está sendo ótimo acompanhar as colocações que vocês nos trazem. É perceptível o sentido que o curso está fazendo para os cursistas de um modo geral, e isso é excelente, especialmente nesses tempos que vivemos, em que a pauta dos DH e da EDH se faz tão urgente.

    Fique tranquila, Sandra Jesus: 3 horas é uma média que calculamos para estruturar o curso. Alguns levam pouco menos, outros levam pouco mais, mas não é esse o centro das nossas preocupações. Estamos pensando mesmo em oferecer um conjunto potente de instrumentos de reflexão. E pelos comentários, esse objetivo foi alcançado!

    Um abraço,
    Rogê

    #13385
    Natalia Ribas Costa
    Participante

    SÓ tenho a agradecer a oportunidade de participar mais uma vez da formação, como sempre de excelente qualidade

    #13416

    Os conceitos apresentados nessa primeira aula foram, para mim, uma importante forma de condensar alguns significados que muitas vezes se apresentavam dispersos em minha formação. Como a temática é abrangente e, como explicado no texto de Maria Vitória Benevides, alvo de muitas deturpações inclusive em meio acadêmico, ficou evidente o quanto estamos defasados, enquanto sociedade, em relação a ela.
    Essa percepção se intensifica quando nos deparamos com a ideia de que os Direitos Humanos são uma construção histórica, em movimento e em constante ampliação. Nessa perspectiva, é fácil entender a Educação em Direitos Humanos como sendo cotidiana, prática e continuada e, por isso, muito complexa de ser realizada, pois depende da coerência entre teoria e prática para ser de fato implementada.
    Logo, é evidente que a EDH é extremamente necessária, não só na escola, mas toda a sociedade precisa ter acesso a ela, daí decorre a importância da educação formal e informal para mudar a cultura geral acerca de temas que são costumeiramente distorcidos em nossa sociedade, acerca de práticas tão enraizadas a ponto de atribuirmos a elas, enquanto sociedade, uma certa presunção de legitimidade que as naturalizam e dificultam a reflexão e, como conseguinte, a modificação ou abolição dessas mesmas práticas.

    #13427

    Olá participantes e Moderador
    Quero primeiramente agradecer a oportunidade de participar deste curso e da possibilidade de refletir sobre o assunto. Sou da EMEF Antonia e Artur Begbie, situada no extremo leste de São Paulo. Ano passado iniciamos o grupo de Mediação de Conflitos. grupo ainda tímido, mas muito necessário e cada dia mais importante.Espero poder contribuir, e aprender com todos, trocando experiências.

    #13429

    Todas as vezes que ouço ou digo (sim, eu digo) alguma daquelas frases, eu paro pra pensar nos DH. Atá que ponto eu tenho clareza, e questiono, esses direitos. Algumas das frases eu acho de péssimo gosto, e discordo veementemente, como “Bandido bom é bandido morto”, “Direitos humanos para humanos direitos”, Direitos dos manos”, e essas, quando escuto tenho o dever, como educadora, de me colocar e clarear as ideias de quem as diz, mas algumas outras, principalmente, aquelas que se referem aos alunos e a escola, muitas vezes concordo e questiono. Não é claro, pra mim, até onde vai a boa influência da escola para um sujeito imerso em um mundo comandado pelo poder paralelo, entre as trocas, as trocas de favores, a corrupção, os abusos, etc. Eu entendo que devo lutar contra isso e ajudar, apoiar, ouvir, meu educando e tentar, de alguma maneira, fazê-lo enxergar uma saída, mas, mesmo assim, algumas delas fazem sentido pra mim. O vídeo do programa Grag News é fantástico, fala sem rodeios sobre o que se deve falar, e mostra com dados, não deixando dúvida e incomodando, chamando a reflexão. O texto da juíza, que mais parece um poema, chega doer a alma ao ler. Espero que até o final desse curso eu consiga ser um ser humano melhor e mais atenta para os direitos universais.

    #13436

    Boa noite! Sou Gabriela, estou como coordenadora pedagógica da CEMEI ANDAGUAÇU, localizada na zona sul. Estamos construindo nosso grupo de mediação de conflitos, a pandemia acabou dificultando um pouco nossos planos, mas não desistimos. Gostei muito das referências bibliográficas do primeiro módulo do curso, principalmente do texto da juíza federal Raquel Domingues do Amaral. Precisamos vencer essa ideia de “direitos humanos para humanos direitos” propiciando discussões nos espaços formativos, na escola e nas nossas relações sociais.

    #13447

    Boa noite!!!
    Muito feliz em ser contemplada nesse curso haja visto que precisamos aprender muito a cada dia e garantir os direitos das crianças e o conhecimento e a melhor arma para essa situação.
    Parabéns a todos envolvidos!
    Professora Rosane Badiale

    #13453

    O Vídeo do Greg, de uma forma simples e com humor explicou o que é o “direitos humanos”, dando exemplos da nossa vida cotidiana e atuais, assegurando a todo e qualquer ser humano, não importando a classe social, raça, nacionalidade, religião, cultura, profissão, gênero, orientação sexual ou qualquer outra variante possível que possa diferenciar os seres humanos.

    #13479

    Ótimo material para refletir sobre o que são direitos humanos, como vão sendo criados e atualizados através do tempo.
    A importância de discutir sobre as frases que ainda são um padrão de esterótipo e carregam preconceito nelas, por isso, a importância de discutir em grupos para abrir as mentes e corações.

    #13480
    Renata solanas igual
    Participante

    Boa Tarde!!
    Quero aproveitar esse espaço para elogiar a live de ontem, foi muito produtiva!
    Comecei o módulo 1 apenas hoje mas estou surpresa com a qualidade de discussão e exposição dos temas. Esse espaço está me propiciando muitas reflexões nesse período de quarentena para o retorno das aulas.

    #13482

    Gostaria de manifestar aqui,o imenso prazer ao receber o convite em segunda chamada a participar deste curso.
    Entre tantos conteúdos e vídeos interessantes, gostaria de destacar o texto da juíza federal Raquel Domingos do Amaral, que descreveu com tamanha sensibilidade e consciência a ideia do “Direito” de fato. Fizemos uma viagem histórica através das lutas que se traduziram no direito de fato.

Visualizando 15 posts - 31 até 45 (de 103 do total)
  • O fórum ‘Aula 1 – Direitos Humanos e Educação em Direitos Humanos’ está fechado para novos tópicos e respostas.