Comentários – EQUIPE FORMADORA

Homepage Fóruns Assuntos Gerais Aula 3 – Mapeamento Comentários – EQUIPE FORMADORA

Marcado: 

Visualizando 15 posts - 31 até 45 (de 88 do total)
  • Autor
    Posts
  • #13515

    Um plano de ação sem mapeamento é uma ação que desconsidera as especificidades dos territórios, pessoas e relações. É como um professor que aplica uma aula de anos atrás, sem levar em conta os “conhecimentos prévios” dos estudantes, o que hoje, já não vemos mais como possível. Ótima explanação do tema feita pelos formadores nessa aula. Obrigada pelas reflexões!

    #13521
    Neuli Maria Tenório
    Participante

    Muito bem colocado a questão do mapeamento, da relação da comunidade com o lugar onde ela vive. Todo o lugar tem resquícios de toda uma cultura e por que não compreender as interfaces deste lugar?

    #13545

    Gosto muito de mapear, através desses mapas é possível Identificar problemas e potencialidades no espaço escolar, de maneira colaborativa e cocriativa, através do diálogo, da escuta. Utilizo junto a o Grêmio estudantil a abordagem do Design Thinking, a fim de mapear sonhos e pesadelos do contexto escolar e criar desafios, projetos para solucionar esses problemas ou construir os sonhos de uma escola melhor, na visão dos estudantes. Percebi que esse processo é muito enriquecedor e pouco utilizado no espaço escolar, principalmente quando observo a construção do PPP, pouco se valoriza a importância desse mapeamento e se utiliza esse mapeamento na prática, quando na verdade ele, a meu ver, é o norteador das transformações positivas no espaço e comunidade escolar.

    #13597

    Boa tarde, acabei fazer a aula 3 e, como as demais, foi muito enriquecedora. Infelizmente penso que o mapeamento não é um tema muito trabalhado, pelo menos na escola em que trabalho. Senti imensa dificuldade de, por exemplo, conseguir nomes de alunos que já estavam em condições muito carentes. Pedi para a gestão, pois sou nova na escola, me passar nomes de estudantes que não receberam as cestas básicas dada pela prefeitura pois eu iria cadastrá-los numa ação solidária do bairro que está doando cestas básicas, e, até isso foi muito difícil deles mapearem. A consequência, nesse caso, é que há famílias que não estão sendo ajudadas até agora, passando fome, sendo que se tivéssemos esse mapeamento e/ou mais aprofundamento nessa questão, já poderíamos estar atuando para amenizar as carências dessas famílias. Enfim, como disse, fico muito grata de estar nessa formação e, até, me respaldar na mesma para repassar essas aprendizagens e reflexões para a minha comunidade escolar.

    #13617

    Fiquei pesando sobre a utilização dos equipamentos do território como locais de comunicação. O diálogo e abertura (metafórica) da escola sempre foram um dificultador para a EMEI em que trabalho. Iniciamos esse estreitamento na relação com as famílias em decorrência da pandemia. Ainda assim, essa é uma cultura que precisamos implementar de maneira efetiva. A possibilidade de usar o território como parte dessa tarefa é uma novidade, mas também algo muito interessante a ser feito tendo em vista que temos uma localização privilegiada. O que me entristece é a falta de empenho e consciência por parte da equipe toda em transpor os muros da escola. Já foi algo muito difícil sair da sala para interagir nas redes sociais. Penso que deva ser um processo reflexivo formativo que aparece como falta neste EMEI, demandando uma maior atenção da minha parte enquanto CP.

    #13640

    Gostei muito do tema desta aula e do episódio de Cidade de Deus. Discussão imprescindível, principalmente neste momento de pandemia, já que temos que pensar em novas possibilidades de mapear, de contatar as famílias.

    #13712
    Renata solanas igual
    Participante

    Fiquei muito feliz com o módulo de Mapeamento. Já trabalho a alguns anos com meus alunos do ensino médio o episódio “Correios”, juntamente com um trailer do documentário “Todo mapa tem um discuso”, também disponível no Youtube. Esses vídeos nos mostram que o mapa não é neutro e sempre carrega a visão de quem os fez.

    Partindo dessa discussão, sempre proponho a meus alunos a confecção de mapeamentos afetivos, de seus lugares de vivência. Ano passado, com uma turma do 9 ano, solicitei fotografias de aspectos positivos e negativos do bairro e mapeamos através do Google My Maps as fotografias. A conclusão foi: era muito mais fácil encontrar aspectos negativos do que positivos nos bairros em que os alunos moram.

    Olhando agora para um outro aspecto do mapeamento, será necessário repensar o uso dos espaços escolares no retorno as aulas, fazendo com que os espaços sejam seguros, mas que não percam a memória afetiva e suas funcionalidades.

    #13724
    Rogê Carnaval
    Moderador

    Olá Renata!

    Esse seu exemplo é simplesmente maravilhoso! O episódio Correio e o documentário que você cita formam uma dupla perfeita para enfatizar as questões que você propõe aos seus alunos. Que força tem essa sua proposta! Provavelmente implicam os alunos de maneia muito significativa. Fico pensando, a partir do que você narra, como as possibilidades e potencialidades do mapeamento são infinitas!

    Muito obrigado de verdade por compartilhar conosco seu projeto!

    Um abraço,
    Rogê

    #13735

    Esta aula sobre a relevância dos mapeamentos trouxe muitas reflexões a respeito de como a escola precisa se articular com o território para que possa efetivamente identificar demandas e potências. Na Unidade em que trabalho,a prática de mapear sempre foi vista pela equipe como premissa para a implementação do Projeto Político Pedagógico, mas agora, no contexto da Pandemia e com a necessidade do distanciamento social,repensamos e criamos novas formas de aproximação com as famílias e crianças. Uma ação importante, neste sentido, foi questionar à comunidade sobre suas dificuldades neste momento tão delicado de nossa história: buscamos compreender quais as dificuldades no âmbito pedagógico e de acesso à internet, que tipo de vulnerabilidades econômicas ou de saúde estavam presentes no território, de que maneira a rede de proteção estava ou não mobilizada…este mapeamento trouxe muitas angústias, mas também possibilitou a adoção de medidas importantes tais como parcerias com profissionais de saúde e artistas da nossa região, criação de campanhas para arrecadação de alimentos, visando contribuir para a segurança alimentar dos educandos, mudança nas plataformas de comunicação com o objetivo de atingir um maior número de famílias, etc. A necessidade de conhecer as diferentes dinâmicas do nosso lugar para atender a uma situação emergencial, revelou o quanto ainda precisamos avançar no que se refere a conhecer e sobretudo, escutar nosso território. Realmente, mapear é preciso!

    #13776
    Tiemi Okimura Kerr
    Participante

    Essa aula ampliou minha visão sobre mapeamento e o capítulo Correios da série Cidade dos homens foi muito ilustrativo das várias possibilidades de mapeamento, desde a forma mais concreta com a identificação das ruas até em uma perspectiva mais imperceptível com o reconhecimento das necessidades da comunidade.

    #13792

    Olá,

    na escola em que trabalho foi iniciado uma vez o mapeamento no HC liderado por uma professora com a participação dos professores, mas infelizmente o ano acabou e no ano seguinte eu não estava mais em JEIF e não pude acompanhar o processo. Além disso, não sei se ele foi retomado, pois não tive informações sobre seus desdobramentos. Entendo que o ideal é buscar abordar os diversos campos para termos um mapa mais rico, mas acredito que quando é a primeira vez que está sendo feito gera uma certa ansiedade dar conta de tudo. Ainda não consegui ler a descrição mais detalhada sobre o mapeamento indicada no vídeo pela formadora Celinha Nascimento, acredito que lá encontrarei alternativas, talvez escolher apenas um campo ou dividir em grupos.

    Nossa escola e comunidade estão enfrentando os mesmos problemas já apresentados aqui nos comentários.
    Achei interessante a alternativa do whatsapp web apresentada pela Marcia de Fatima Batista Gomes Vieira. No início da pandemia tentamos a compra de um celular, mas a o celular não se enquadra nos itens que podem ser comprados com a verba disponível para escola.

    #13824

    Este tema está tão ligado à nossa realidade atual que acabou sendo muito mais fácil visualizar a importância que um mapeamento pode ter. Em meio à pandemia, a escola está trabalhando arduamente para mapear seus alunos e sua comunidade, desde o acesso a seus telefones e endereços até à identificação de famílias que estão passando por necessidades. E já sabemos que quando voltarmos para a escola o mapeamento será fundamental para que possamos reformular o ensino e a escola como um todo, fazendo os devidos ajustes que vierem a ser necessários. Ou seja, o mapeamento está presente em todo esse processo de mudança e adaptação, desde que ele começou, e continuará presente durante os ajustes de reformulação do ensino quando este voltar a ser presencial.

    #13835

    A questão do mapeamento é uma estratégia que tem um resultado bastante eficiente. Na minha UE por exemplo, fizemos o mapeamento das crianças via watss, conseguimos coletar informações importantes, dentre elas quais famílias a escola não tinha um meio de contato direto, assim, descobrimos que dentre 120 (cento e vinte) famílias, seis estavam sem nenhum meio de contato telefônico imediato naquele momento. Parece uma informação sem grandes agravantes, mas ela faz toda diferença na hora de realizar um atendimento eficaz para essas famílias e desenvolver ações colaborativas.

    #13916
    Suzana Milani
    Participante

    Achei sensacional as diversas possibilidades de se pensar e aplicar o mapeamento em suas diversas categorizações. De fato se pensarmos que a escuta é importante, como discutimos na aula 2, o mapeamento vem como ação seguinte necessária, pois mapear é identificar e reconhecer as dificuldades e potencialidades. Ou seja, é a base para a ação transformadora em si. Adorei a aula!

    #13919

    Olá, pessoal.
    O material deste módulo está ajudando muito, a fazer o mapamento do retorno às aulas presenciais. Estamos refletindo bastante.

Visualizando 15 posts - 31 até 45 (de 88 do total)
  • O fórum ‘Aula 3 – Mapeamento’ está fechado para novos tópicos e respostas.