Comentários – EQUIPE FORMADORA

Homepage Fóruns Assuntos Gerais Aula 3 – Mapeamento Comentários – EQUIPE FORMADORA

Marcado: 

Visualizando 15 posts - 1 até 15 (de 88 do total)
  • Autor
    Posts
  • #12388
    Rogê Carnaval
    Moderador

    Olá cursistas!

    Antes de tudo, novamente me cabe elogiar a qualidade de todas as colocações. Extraordinárias contribuições, temas absolutamente necessários sendo frisados. Um grande espaço de debate está instaurado nos fóruns de cada uma das aulas! Parabéns, para dizer o mínimo! Essa troca é muito enriquecedora e enche nossos corações de esperança.

    O mapeamento é algo bastante instigante, não é mesmo? Temos uma ferramenta potente nas mãos. Como foi muito bem lembrado por muitos cursistas, o mapeamento é o primeiro e mais fundamental passo para a elaboração de planos de ação cheios de intencionalidade, capazes de efetivamente ressignificar aspectos que precisam ser pensados no âmbito da escola.

    Muito legal a quantidade de mensagens que indicam como muitos cursistas se aperceberam da importância singular do mapeamento nesse contexto específico em que estamos, o da pandemia de covid-19. Nossa abordagem buscou essa ênfase por razões que vocês destacaram de maneira muito precisa nas suas colocações. É preciso lançar mão de muitas ferramentas para que possamos, com qualidade, enfrentar o contexto atual. Como foi dito por muitos cursistas na primeira aula: é uma questão básica dos DH garantir o ensino a todas e todos, inclusive no contexto de pandemia. E nesse sentido é que percebemos e reforçamos a importância do mapeamento como elemento fundamental para compreendermos mais profundamente a realidade escolar em que estamos inseridos; quiçá, para além dos muros da escola! Identificar o entorno, a realidade da comunidade à qual a escola pertence… enfim! Quantas coisas para pensar, não é mesmo? Muito legal perceber como as discussões que trouxemos aqui vão ao encontro das práticas que JÁ estão sendo colocadas em prática nas unidades escolares!

    Gostaria de comentar, também, brevemente o impacto que o episódio do Cidade dos Homens, “Correio”, trouxe para os cursistas que comentaram. A direção realista, a fotografia, os atores irretocáveis, contribuem muito para tornar o episódio muito potente para as nossas reflexões!

    Outro aspecto interessante que apareceu em muitos comentário foi o destaque que muitos deram à importância de pensar o território, de maneira mais ampla. Nesse contexto de pandemia, pudemos perceber como não só a UE ou a UBS são equipamentos imprescindíveis. O mercadinho, o açougue, a padaria, enfim, tudo o que compõe o território faz parte da comunidade, as pessoas entram e saem todos os dias, e podem se tornar aliados de nós, educadores, no que se refere ao desafio da integração de todos os que fazem parte de determinado contexto social.

    Muito bom, pessoal!
    Rogê

    #12512
    Alexandra Gomes Mota
    Participante

    Bomd diaa!!
    Finalizei esta aula 3 e estou tentando por duas vezes, publicar no fórum hoje pela manhã e aparece a msg( …aguardando moderação), e outra você não pode publicar…

    Não entendi.

    O que há?

    #12629
    Ana Lucia Catão
    Moderador

    Que estranho Alexandra, mas parece que você voltou a conseguir publicar, não é? Deve ser algum erro do sistema, se voltar a ocorrer, vc pode escrever no Fale conosco, que fica no rodapé da página principal do Respeitar. De qualquer forma, vou sinalizar que esse erro está ocorrendo.

    Abraço!

    #12669

    Realmente professor Rogê, diante de toda essa situação de pandemia que estamos vivenciando, e observando o território próximo a minha unidade educacional, ambiente esse a qual faço parte, vejo o quanto a desigualdade ficou evidente, principalmente na questão de acesso, de entregas de materiais e de cartões alimentação, enviados pela PMSP, muitos desses recursos não chegaram as casas dos alunos que residem nas comunidades mais carentes, os carteiros não entram em alguns locais e acabam deixando o material das crianças no comércio próximo, porém nem todos sabem dessa informação, e alguns acabam nem chegando ao destino. Diante dessa aula tão rica de mapeamento vejo o quanto as comunidades antigamente conhecidas por “favelas”, acabam sendo tão afetadas, moro em uma comunidade e vejo que nesse retorno, a nossa maior preocupação não deve estar pautada em conteúdos, e sim em como lidar com o luto em suas diferentes situações (físico, emocional,social), que esses educandos, famílias e educadores, vivenciaram nessa pandemia. Precisamos ser ouvintes desses lutos, tendo empatia por cada um, em busca de uma volta “NORMAL”, para muitos que perderam empregos, pessoas, saúde física e emocional. Estaremos mapeando a situação de nossas escolas, , identificando os problemas, conhecendo o novo lugar pós pandemia, buscando as melhores decisões em relação a esse espaço, de forma democrática.

    #12720
    Alexandra Gomes Mota
    Participante

    Boa tarde.

    Infelizmente não consegui publicar ontem novamente, por duas vezes tentei igual o dia 11.06, a msg citada acima continua. Enviei ontem mesmo, após o fato msg para o fale conosco. Aguardando retorno.

    Vou tentar agora publicar no fórum 4.

    #12721

    Muito interessante o conceito de mapeamento exposto no material, que traz possibilidades de mapear na perspectiva física e das relações o território.

    #12740
    Alexandra Gomes Mota
    Participante

    Boa tarde.

    Mapeamento, um termo tão simples e que não nos atentamos no dia a dia de sua importância e por isso, a importância de acontecer cursos como esse, fazendo vir a tona reflexões e perspectivas de novas prática na escola.

    #12744
    Alexandra Gomes Mota
    Participante

    Boa tarde. A Psicopedagoga fala no vídeo abaixo que o marido MONTESSORI vale a pena. O qie ela talvez não saiba é que nas escolas públicas, o currículo explícita o método de didática por meio do desenvolvimento da autonomia do estudante, do desenvolvimento deste integral, da aprender através dos interessrs da criança. A diferença de ambas na verdade é de, o acesso não para tidos não ter equidade.

    Eu refleti bastante sobre as desigualdades de direito, social em especial.

    #12745
    Alexandra Gomes Mota
    Participante

    Boa tarde novamente.

    Já nesse vídeo abaixo, ei sugiro devido um terno tão simples como, mapeamento ser tal importante, fazer parte do dia a dia e por vezes, não fazemos uso dele, para por em prática nossos anseios em.sala de aula. O casal de jovem, fazem um mapeamento da ESCOLA onde estudam d euma forma simoles e prazerosa. Lembrei bastante da parte do trecho do filme, cidade de Deus e mais especificamente “Correio” onde o mapeamento ali da região onde eles moram, é feita por eles e pela comunidade depois.

    Vale a pena assitir pessoal!!
    Bom estudos😊

    #12778

    Bom dia !
    O tema mapeamento em qualquer tempo dentro dos espaços educacionais seja ele onde for , é um campo muito produtivo pois, instiga e nos leva a sair da nossa ” zona de conforto”, em tempos de Pandemia será extremamente necessário esse olhar as famílias, principalmente aos educadores que como eu atuam na Brasilândia, lugar considerado epicentro e com famílias vivendo em situação de vulnerabilidade não apenas pela pandemia mas por ela ter escancarado a desigualdade social em nosso país!
    Nosso lugar deve ser o de orientação e apoio a essas famílias, mesmo diante da situação do trabalho com base no mapeamento de instituições superiores a nosso território e que nem sempre é eficaz , devemos orientar e lembra -los que são cidadãos de direito e ajuda -los na busca de dignidade em qualquer momento de suas vidas e nessa em especial .
    Obrigada pela oportunidade de refletir e aprender mais sobre um tema que deve ser eixo central nas unidades educacionais e pra vida !
    Abraços

    #12824

    Com o estudo desse terceiro tópico, e também com a pandemia, percebo que realmente o mapeamento da escola, de seus alunos, de suas dificuldades, de sua vida social e financeira, se faz extremamente necessária.
    Visão: Não conhecemos nossa comunidade escolar.

    #12842

    Achei maravilhosa a ideia de Mapeamento abordado no vídeo Cidade dos Homens. E assim como a Jaqueline postou, digo sobre os alunos da EMEF que trabalho que moram em uma comunidade periférica onde muitos não receberam o material porque simplismente os Correios nem se deram o trabalho de procurar determinados endereços e deixaram tudo em comércios locais e pediu para o comerciante divulgar! Total descaso. Muitos alunos até agora nem receberam o primeiro livro e já estão falando em entregar o segundo. Fora a dificuldade de acesso oferecida pela plataforma, onde muitos não tem acesso a internet e as vezes um celular para dividir com os outros irmãos. Bem difícil toda essa situação. Não muito diferente do que foi abordado no vídeo.

    #12859

    O mapeamento é fundamental para tomada de decisões mais acertivas, não é uma mera coleta de dados ou pesquisa, é claro que pode haver esses elementos, mas vai além disso. Como bem colocado nas explicações sobre a relação de mapeamento e lugar, sendo esse último totalmente influenciado pelas peaaoas que nele vivem e convivem, o mapeamento deve partir desse contexto e explicitar sua relevância dentro daquele lugar como mostra o trecho do filme que observa-se a importância de ser presente em sua localidade e como a invisibilidade daquela comunidade tornou-se concretizada a partir do momento em que eles perceberam que não existiam no mapa. Julguei um momento de muita sensibilidade essa cena e que me conduziu sobre como as camadas menos favorecidas convivem realmente de uma forma invisível e isso reflete claramente nessa pandemia quando os governos impõem soluções de aulas à distância sem um mínimo de consulta aos que realmente conhecem e possuem condições de mapearem o público que frequenta as escolas públicas, esses agentes também são invisíveis e assim acabam tomando decisões que escancaram mais ainda as desigualdades sociais.

    #12922

    Olá a todas e todos !!

    Adorei esta aula, parabéns aos professores Celinha e Rogê. Um tema simples que não paramos para olhar, refletir e VISUALIZAR. Entramos no “automático” e não percebemos que é possível mudar para transformar e potencializar a situação , isto para o positivo quanto para o negativo .

    Show.

    att.

    #12932
    Sônia Lino de Paula
    Participante

    Olá, pessoal

    Acredito que o mapeamento vai nos permitir conhecer melhor nossa comunidade escolar e tambem reconhecer as parcerias para a efetivação de projetos , dos quais necessitamos.
    Na verdade, necessitamos refletir e também agir, encontrando parceiros que nos apoiem de verdade, estabelecendo as relações pertinentes.

Visualizando 15 posts - 1 até 15 (de 88 do total)
  • O fórum ‘Aula 3 – Mapeamento’ está fechado para novos tópicos e respostas.