Responder a: Comentários – EQUIPE FORMADORA

#13416

Os conceitos apresentados nessa primeira aula foram, para mim, uma importante forma de condensar alguns significados que muitas vezes se apresentavam dispersos em minha formação. Como a temática é abrangente e, como explicado no texto de Maria Vitória Benevides, alvo de muitas deturpações inclusive em meio acadêmico, ficou evidente o quanto estamos defasados, enquanto sociedade, em relação a ela.
Essa percepção se intensifica quando nos deparamos com a ideia de que os Direitos Humanos são uma construção histórica, em movimento e em constante ampliação. Nessa perspectiva, é fácil entender a Educação em Direitos Humanos como sendo cotidiana, prática e continuada e, por isso, muito complexa de ser realizada, pois depende da coerência entre teoria e prática para ser de fato implementada.
Logo, é evidente que a EDH é extremamente necessária, não só na escola, mas toda a sociedade precisa ter acesso a ela, daí decorre a importância da educação formal e informal para mudar a cultura geral acerca de temas que são costumeiramente distorcidos em nossa sociedade, acerca de práticas tão enraizadas a ponto de atribuirmos a elas, enquanto sociedade, uma certa presunção de legitimidade que as naturalizam e dificultam a reflexão e, como conseguinte, a modificação ou abolição dessas mesmas práticas.