2. PACTO PELO RESPEITO MÚTUO
 

Vamos dedicar um tempo para fazer um pacto entre os integrantes do grupo. Do que trata esse projeto? O que vai mudar no meu trabalho? O que vai mudar nas relações entre todos? Quais são os sonhos de cada um e do coletivo? Essa reflexão inicial permite o alinhamento de expectativas e facilita o diálogo ao longo de todo o desenvolvimento do Projeto, fortalecendo ou criando laços entre todos do grupo. É o momento de simbolizar o início das atividades, aproximar os participantes e envolver a todos numa tarefa comum.

Pacto de Adesão

Pacto de adesão aqui significa: uma tomada de decisão (pessoal e conjunta com os demais integrantes da comunidade escolar) de fazer Educação em Direitos Humanos na escola por meio da constituição de um coletivo com base em relações de respeito mútuo entre todos.

A atividade proposta a seguir tem a função simbólica de iniciar os trabalhos, possibilitando que todos se sintam no grupo e com o grupo.

Providenciar

– Sala com bastante espaço livre, jardim ou pátio (de preferência um espaço aberto e integrado para visualizar a escola)
– Material para produzir um painel/mural e para enfeitá-lo

Atividades

repeitarepreciso-atividades-discriminacao1. Realização do mural do Projeto Respeitar é Preciso! – Juntar todos em torno do material para fazer um painel/mural, para divulgar todas as ações do Projeto, os avisos do que irá acontecer (dias de encontros, atividades, pesquisas etc.) e as notícias do que já aconteceu (os encontros, o que foi decidido, o que foi feito etc.). O painel pode conter texto, fotos e desenhos/ilustrações etc.

Definir:
– O tamanho do mural e os materiais que serão utilizados para a sua confecção. Vale tudo: pichação, grafite com frases ou poemas inspiradores etc.
– Quem será responsável pelo manejo do painel, se uma pessoa ficará encarregada ou se todos poderão afixar coisas nele.

Observação: Fixar o painel coletivamente num lugar visível e acessível da escola.

2. Quando o painel estiver pronto, cada escola decidirá como fazer um tipo de pacto como forma de expressar seu empenho no Projeto, cada participante pode manifestar um compromisso que pretende assumir para que ele aconteça.
Outra sugestão é a escrita coletiva de uma carta de intenções e alguns dizeres dos compromissos assumidos pelos membros da escola. Também é possível encontrar outras formas de marcar esse início de trabalho.

Finalização

Finalizar o ritual do pacto de adesão por meio da leitura de uma carta de intenções, da declamação de poemas sobre os Direitos Humanos, enfim, como cada grupo decidir se expressar. Não vamos esquecer, no entanto, que esse pacto de adesão precisará ser continuamente reconfirmado ao longo do trabalho, não necessariamente em rituais, mas no compromisso com o Projeto. A cada obstáculo a ser superado, será preciso relembrar e retomar esse pacto para reafirmar a vontade de todos de estar nessa empreitada e por que se comprometeram com ela.

Elaboração da vivência

É um momento a ser festejado com comes e bebes, músicas e atividades culturais.