3. Processo de desenvolvimento do Projeto
 
3. Processo de desenvolvimento do Projeto

A Educação em Direitos Humanos pressupõe um processo de formação que promova reflexão sobre as próprias experiências vividas na escola, com a intenção de garantir aos alunos vivências respeitosas.

O Projeto Respeitar é Preciso! parte do pressuposto de que a legitimação dos Direitos Humanos está diretamente vinculada ao trabalho pedagógico. Não se trata apenas de ensinar e aprender sobre Direitos Humanos, não basta que os educadores saibam técnicas ou conheçam textos teóricos. É necessário ter disponibilidade para a autoanálise profissional, para assumir responsabilidades com a EDH e para a mudança, pois disso dependerá a desejada transformação do convívio escolar.

Aqui, propõe-se um processo formativo protagonizado pelos próprios participantes e que acontece por meio da realização das atividades apresentadas em etapas na parte II deste material. O trabalho coletivo, colaborativo e reflexivo é um contexto privilegiado para a formação, porque possibilita uma articulação imediata com a prática e também faz com que o grupo que trabalha junto construa um repertório comum, compreenda as diferenças que compõem sua diversidade e, com esses elementos, crie seu próprio projeto educativo.

A primeira etapa desse processo (“Respeito e Direitos Humanos”) introduz a discussão sobre o que são os Direitos Humanos e a Educação em Direitos Humanos e como estão relacionados com o respeito mútuo. Assim, é possível que todos partam da mesma concepção. A segunda etapa (“Um pacto pelos Direitos Humanos”) foca a reflexão sobre o envolvimento de cada pessoa e do coletivo da escola com a EDH. A terceira etapa (“Mapeamento: um olhar cuidadoso para a escola”) orienta atividades para a análise do e pelo grupo na escola, estimulando um olhar atento para as práticas, assim como a identificação do que precisa ser transformado. A quarta etapa (“Plano de ação: é hora de agir”) propõe a elaboração de um plano com base no mapeamento, elegendo prioridades e caminhos para a sua efetiva realização.

 repeitar-preciso-escola-assistencialista-guia-desenvolvimento

Como já foi dito anteriormente, essa é uma sequência de atividades proposta levando em conta um processo de apropriação de concepções relativas a EDH. Nesse sentido, é importante que as possíveis adaptações a serem realizadas em cada escola considerem também uma lógica de percurso de construção coletiva.

Para além do trabalho com os educadores (todos os adultos da escola), a parte III deste caderno traz reflexões, orientações e sugestões para intervir junto aos alunos desde a Educação Infantil até o fim do Ensino Fundamental. Os demais cadernos subsidiam o enfoque em temáticas fundamentais para a EDH.


Bibliografia